Buscar
  • Felipe Moraes

Representantes do CBHFRABS participam do I Seminário Territorial da Costa do Descobrimento

A reunião, promovida pelo Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Território da Costa do Descobrimento (Condesc), aconteceu em Eunápolis em 02/12

Foto: Divulgação/Condesc


Duas representantes do Comitê da Bacia Hidrográfica dos Rios Frades, Buranhém e Santo Antônio (CBHFRABS) participaram no início do mês do I Seminário Territorial da Costa do Descobrimento, que ocorreu na cidade de Eunápolis - BA.


O seminário foi promovido pelo Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Território da Costa do Descobrimento (Condesc) para debater as estratégias de aprimoramento da Gestão Ambiental dos municípios que fazem parte da organização, com vistas ao fortalecimento do Sistema Estadual de Meio Ambiente e para ampliar as discussões sobre os aspectos da Gestão Ambiental Compartilhada (GAC).


Virgínia Camargos, representante do segmento de indústria no CBHFRABS, explica que “o Condesc é um consórcio dos municípios para uma gestão integrada do meio ambiente, onde integram os oito municípios da Costa do Descobrimento”. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente da Bahia, o GAC tem como objetivo “apoiar os municípios baianos, individualmente ou através de consórcios territoriais de desenvolvimento sustentável, para a adequação de suas estruturas municipais de meio ambiente”.


Sobre o encontro, Onimárcia Nascimento, vice-presidente do CBHFRABS, afirma que “foi de extrema importância para os municípios refletirem sobre a gestão ambiental em seu território. Foram discutidas estratégias de aprimoramento das políticas de gestão e também houve debates sobre perspectivas e desafios da GAC”. “Quando falamos da gestão compartilhada, sempre temos que pensar na questão das bacias, sendo muito importante que os municípios saibam o que existe e o que tem sido feito”, complementa Virgínia.


Segundo Onimárcia, a participação do comitê no seminário é de extrema importância para se estabelecer diálogos e aproximações. “É importante o diálogo entre os municípios e o comitê de bacia, que é o espaço de discussões referente aos usos múltiplos das águas, haja vista que o município acompanha de perto toda a problemática envolvendo os recursos hídricos de seu território”, afirma a vice-presidente.


Virgínia também avalia como muito importante a presença do comitê no encontro e defende cada vez mais a atuação do CBHFRABS em outros municípios de sua abrangência. “Somente o comitê que irá normatizar e regularizar o uso da água, então ele é uma ferramenta de gestão dos próprios municípios, inclusive para saber, dentro dos diversos usos do solo, quem usa mais, quem usa menos, quem está regular, quem tem que regularizar”, conclui.


8 visualizações